6 de jun de 2011

Rêves Volés

ganha os cinemas comerciais de Paris.



"Sonhos Roubados, de Sandra Werneck, não foi exatamente o que se possa considerar um grande sucesso de público e crítica no Brasil. Na França, é possível que a crítica, pelo menos, vá sorrir para a coautora (com Walter Carvalho) de Cazuza. Rêves Volés, título em francês, ganhou a cotação máxima do crítico de uma revista local, A Nous Paris. Quatro estrelas e a definição de filme 'envoutant', na vertente de Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, mas com um recorte mais 'feminino'. Só para terem uma ideia, Um Novo Despertar, de Jodie Foster, com Mel Gibson, que entra em cartaz amanhã no Brasil, também estreou ontem na França. O crítico de A Nous Paris deu cinco estrelas para Sonhos Roubados e só duas para o filme de Jodie." Estadão de São Paulo - 26/05/11

5 de jun de 2011

Cantarolando Noel Rosa em Santa Luzia

Da minha casa pra lá demora em média 2 ônibus e 2 horas.
Mas valeu MUITO a pena tamanha viagem pelas ruas de São Gonçalo.

O Noel ficou na memória dessas crianças com as histórias mais engraçadas e os clássicos refrões do "Com que Roupa" e "Fita Amarela"
E eu?! Eu levo em minha memória toda a riqueza de histórias que essas crianças me cantaram nesses quatro encontros. 
Sim, elas cantam funks proibidos e os grupos mais famosos do momento. Mas na hora de compor as suas músicas elas criam composições a partir da batida do samba e do funk e falam aquilo que cabe à elas: o dia-a-dia e o amor. E assim como Noel fazia paródias com o hino as crianças fizeram paródias das músicas de Noel e muitas histórias cantaram:

Tô na aula, Tõ na aula, pois eu quero inventar
Uma música, uma música pra eu ir cantar
E eu não posso é errar, no samba, no samba...
(Trecho da música feita pela Mariana, Samara e Beatriz)

No último dia, segurei firme as lágrimas nos olhos. É sempre assim numa despedida. Preciso sempre ir. 

Mas todas as vezes que sigo peço a Deus pra iluminar esses seres tão queridos.

OBS: Projeto Cantarolando é um projeto do SESC São Gonçalo idealizado pela Adriana Daltoe.

histórias do henfil









6 dias era o meu prazo para poder criar, produzir, ensaiar e apresentar na Livraria Argumento do Leblon. E eu não consegui dizer não à Editora Ediouro! Lógico que aceitei! O Henfil! Lógico que eu ia aceitar! Depois desse sim as horas decidiram correr e eu corri com elas. 



Logo convidei:
O músico Josias Pedrosa Liashw (que aliás divide apê comigo)
O cenográfo Tuta (que aliás é um grande parceiro) 
E a nossa assistente de apoio moral Rafaela Prestes (que aliás é companheira do Tuta).
Aliás, todo processo foi montado com muito amor e muitos goles de café.



Numa rapidez tremenda as idéias foram se concretizando. 
Durante o processo o Ivan, o Sapo Ivan me ligou e me contou as história antes da histórias e as histórias dentro das histórias de como o livro surgiu. Linhas e entre linhas invisíveis que me inspiraram.
No dia da apresentação, o friozinho não era somente do outono mas era da emoção de estar ali presente num momento tão importante. Com muita sinceridade, delicadeza e uma pitada de desmantelo contamos as histórias. 




E foi assim com GRANDE prazer, honra e amor que montei a contação de histórias da Coleção de Livros Infantis do Henfil. Gostaria de agradecer a Tatiana Henrique, Editora Ediouro, Zé Graúna pelas fotos da apresentação, Josias Liashw, Tuta, Rafaela Prestes e aos amigos que viveram comigo essa delícia de montar essas histórias.