24 de fev de 2013

Descalço sobre terra vermelha, de Oriol Ferrer


Entre os dias 14 de agosto a 01 de setembro de 2012.


2 táxis, 2 aviões e 2 ônibus para ir e para voltar com uma média total de quase 60 horas de viagem para o coração do Brasil. Muito chão e muita poeira. Quilômetros e mais quilômetros de terras percorridas até finalmente chegar em São Félix do Araguaia (MT).

Descalços sobre a terra vermelha conta a história de luta do Bispo Pedro Casaldáliga em São Félix do Araguaia, história que juntou um monte de gente linda do Brasil e da Espanha.


Tentei achar aqui em meus caderninhos e folhas soltas algo vivido daquele momento e por entre esses papeizinhos que saio espalhando pela casa eu encontrei:


"Hoje pude compreender mais sobre o meu ofício. Estou grávida, estava grávida até agora. A minha barriga ainda está vibrando como se tivesse de fato parido. Andreia pra mim ganhou mais histórias silenciosas, ganhou mais vida. Tentei ser mais fiel do mundo, mais verdadeira até nas pequenas falas. Era o máximo de onde podia e tinha que fazer. Senti vivendo na rua tal história como teatro-vida-cinema. Me joguei, dancei e fui". 

Dentro da minha memória ficam os encontros diários no almoço, set, jantar e festas. Dos risos daquele povo lindo que andava de bicicleta pra lá e pra cá. Dos banhos de Rio, do passeio de barco, das tribos. Dos abraços que estão ainda grudados em meus braços. Ô povo lindo de Deus!

Grata Vivian Golembek, João Bosco e a Oriel Ferrer que acreditaram no meu trabalho!

Só sei de uma coisa disso tudo: Fui muito felix em São Felix!

















Um comentário: