6 de ago de 2012

a travessia na Livraria Travessa



Meu pai uma vez me perguntou:

- Ô minha filha, como é que você vive?
E eu disse pra ele:
- Pai, eu vivo de contar histórias!
Bem... ele ficou parado olhando pra minha cara meio que sem entender... mas é isso! 
Eu vivo de contar histórias!

Desbravar novos espaços, criar formas pra estar em exercício, dialogar com o público e ganhar um trocado. Sim.. claro... ganhar um trocado é necessário!

Contar histórias virou uma missão e uma profissão. Nesse mês que passou atravessei a Livraria Travessa com as histórias: Os amigos de MarceloTem uma janela na minha boca e Sapo Ivan e o coração. O que me fez pensar mesmo sobre a importância da parceria com a livraria para mim, pra eles e principalmente para o público. Fato que sou extremamente grata a Livraria em especial a Gilda, pois é nesse lugar que me mantenho contadora, que troco com o público, que me fortaleço e alimento a alma. 

2 comentários: